Vereador Abelino é investigado novamente em SJP por assistencialismo


É a segunda investigação de político na Câmara Muncipal em apenas seis dias, depois que vereador Dangui também teve casa e gabinete em mandado de busca e apreensão

Blog Single Na eleição de 2016, Abelino teve o maior número de votos no pleito a vereador (3.141)
Pela segunda vez, o vereador professor Abelino (PSB) é investigado judicialmente a pedido do Ministério Público do Paraná (MP-PR). Em abril de 2018, a acusação de intermediar contratações de eleitores e, ontem (09), distribuição de doces, campanha antecipada e novos mutirões de emprego. No dia 03 de março, a investigação ao vereador Edson Dangui (PSC), também com mandado de busca e apreensão no gabinete da Câmara, era por causa de possível rachadinha, quando os políticos se apropriam de parte dos salários dos comissionados de gabinete (ver matéria anterior no PautaSJP = http://pautasjp.com/noticia.php?nid=4563).

De acordo com Abelino, ele nega que tenha continuado a ser um tipo de RH público e lembra que há dois anos deixou de intermediar trabalhos em respeito às orientações do MP-PR, que o multou, na época, em R$ 50 mil. Nas redes sociais destacou que não faz campanha antecipada: “As abelhas de pelúcia foram levadas, não concordo, mas foi o que aconteceu. Continuamos no gabinete trabalhando normalmente.”

PautaSJP.com

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: