São José dos Pinhais tem semana de encontro regional Nação Juruá e Nação Mbyá Guarani


Indígenas vieram do Rio Grande do Sul para eventos culturais e oficinas de 13 a 25 de janeiro

Blog Single Apoiadores do evento com indígenas da Aldeia Kaaguy Porã no Sítio Terra do Sempre ontem (12)
São José dos Pinhais, por meio das obras da Sanepar na construção da Bacia do Miringuava, tem sido pesquisada antropologicamente por causa de pedras afiadas, exemplo de que haviam muitas tribos nas terras são-joseenses, sendo índios da etnia Jê. Diferentes etnias indígenas formam variadas culturas. A diversidade e a integração entre os povos é um dos objetivos de um encontro regional que começa hoje (13) em São José dos Pinhais, no Sítio Terra do Sempre, na Roça Velha, com indígenas da Retomada Guarani, acampamento da Aldeia Kaaguy Porã , na cidade gaúcha de Maquiné, região litorânea rio grandense.

Serão treze dias de atividades com passeios, rodadas de conversas, alimentação orgânica, oficinas de arco e flecha (cacique Karai Tataendy Yapua), confecção de roupas vivas, bio construção de pau-a-pique, entre outras oportunidades.

Para Helison Girardello, organizador do encontro, também conhecido como Jatobá, além da capacitação, por meio de contribuição voluntária, trata-se de um envolvimento de valorização dos índios e também brasileiros.

“Ano passado, estive no ERGA (Encontro Regional de Grupos de Agroecologia), no Rio Grande do Sul, onde fiz amizade com o cacique André Benites. Mesmo a região metropolitana de Curitiba não ser uma localização com índios Guarani, isso não foi barreira para despertar a vontade do cacique, familiares e demais indígenas Mbyá Guarani de conhecerem outras etnias convidadas para os eventos”, conta Helison Girardello, que além de agricultor é presidente da Associação dos Produtores Orgânicos e dos Meliponicultores de São José dos Pinhais.

Jatobá destaca ainda a presença de quem não é indígena (Nação Juruá) e o reencontro, dia 25, de parentes distantes entre os familiares da aldeia Tekoa Kaaguy Porã, de Maquiné-RS, com a Aldeia Guavirá Ty, de Pontal do Paraná-PR, na Aldeia Guavirá Ty.

Cacique André Benites, da Aldeia Kaaguy Porã, considera a viagem até São José dos Pinhais como uma retomada da identidade dos Mbyá Guarani com o Brasil. “Nós ocupamos uma área no Rio Grande do Sul que ficou décadas abandonada e por isso o sentimento de retomada, de resgate das nossas tradições interagindo com a cultura do sul do Brasil e do País”, fala cacique André, que representa quase 100 indígenas Mbyá Guarani.

A filha do cacique, e professora das oficinas com miçangas e sementes, é Lili Benites. “Nós fazemos biojóias e brinquedos artesanais com técnicas antigas e técnicas novas que aprendemos.”

A atriz Louise Dias reside em Curitiba e soube da divulgação por adorar encontros com indígenas. “Eu quis fazer a oficina de roupa viva, depois eu vi que também tinham outras opções interessantes e resolvi participar a semana toda”, comenta Louise Dias.

Informações sobre as atividades entre 13 e 25 de janeiro com Jatobá (41) 98821-0086 email encontrojurumbya@gmail.com e Facebook https://m.facebook.com/events/451157035808232/

PautaSJP.com

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: