Eco Guaricana levou visitantes à Usina da Chaminé no Mês do Meio Ambiente


A unidade da Copel de 1931 não recebe turistas o que tornou a oportunidade no último sábado (15) ainda mais especial

Blog Single Grupo do passeio dia 15 adorou o bondinho movido a cabo de aço com inclinação de até 55 graus
Como celebração ao Mês do Meio Ambiente, a Eco Guaricana, marca de Eco Turismo e Educação Ambiental, levou um grupo no último sábado (15) para conhecer a Usina Hidrelétrica da Chaminé, unidade da Copel construída em 1931 na Serra da Guaricana, área de Mata Atlântica de São José dos Pinhais. A 50 km do centro da cidade, a usina foi erguida em projeto norte americano com tecnologia alemã, sendo a primeira estrutura de grande porte do Estado, que gerava, na época, energia para 40 mil pessoas em Curitiba.

O grande atrativo é o bondinho movido a cabo de aço para 15 pessoas em uma descida com inclinação de 55 graus. A locomoção ainda é o principal meio de transporte das peças de reposição das quatro turbinas. São cerca de 20 minutos de percurso por 650 metros de distância e descida em nível de 300 metros. Por décadas, o trole era a vapor e em 1999 foi automatizado. Atualmente, a Chaminé produz até 18 megawatts (mw).

Paulo Nauiack ficou muito satisfeito de conhecer o local em que seu pai, nos anos 30, trabalhou como soldado do Exército. “É uma história muito bonita na nossa família. Ele falava da comunidade de funcionários e familiares que residiam aqui, e também da beleza da região”, lembra Paulo, filho de Estefano Nauiack.

Marli Feeken destaca a visita como experiência fantástica. “A imagem do vale é incrível, nos mostra a importância da água em nossa vida. Ótimo encontro entre amigos e um dia maravilhoso”, comenta a advogada que se forma Guia de Turismo no dia 12 de julho pelo Colégio Estadual Julia Vanderley.

Um exemplo da importância da área de Mata Atlântica de mais de 200 quilômetros quadrados, desde a Represa do Vossoroca, na BR 376, passando pela usina e o Rio São João, é que dentro da unidade os técnicos, às vezes, enxergam bichos raros como a onça parda, animal em extinção nas serras paranaenses.

PautaSJP.com

Mais imagens desta notícia

Compartilhe esta notícia no Facebook: